quarta-feira, 17 de outubro de 2007

U.II - 5 Prrincípios Bíblicos para o Estudo das Escrituras

Acima versão em forma de apresentação de slides, que pode ver em tela cheia. Clique: Full Screen

- Atualização em 13/05/2009
Curso NovoCBIC - Unidade II
O plano de estudo propõe os seguintes 5 princípios bíblicos básicos que de forma nenhuma poderão ser deixados de lado em todo o curso. Eles são essenciais para não desviar dos verdadeiros ensinamentos da palavra de Deus. São estes os princípios:


Princípio I
-------------
O estudo deverá ser feito respeitando
a cronologia da revelação.


A bíblia é uma coleção de livros com as revelações de Deus em diferentes épocas em forma progressiva, encadernados de tal modo que o tema principal, "A História da humanidade e o seu relacionamento com Deus", por causa do pecado, tem princípio e fim. É também apresentada como a história da redenção da humanidade.
Jesus mesmo aplicava este princípio quando ensinava seus discípulos, " e começando por Moisés, discorrendo por todos os profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava todas as escrituras." Lucas 24:26-27.

Comentário 2-1, clique aqui


Princípio II---------------
A Bíblia interpreta-se a si mesma.

O estudo da bíblia com sinceridade, leva a uma só interpretação. No mundo cristão dependendo das denominações, há infinidade de interpretações o que leva certamente à confusão e diferenças na prática religiosa.

Pedro afirma: "... nenhuma profecia vem de particular interpretação (ou ilucidação)" – II Pedro 1:19-21. Confira versões das Bíblias VARA e ARC


Comentário 2-2 , clique aqui


Princípio III----------------
O estudo da bíblia deve ser feito pela razão.


Ao homem criado à Sua imagem e semelhança, Deus outorgou liberdade para agir de acordo com as suas faculdades, recebidas na própria criação. (Inteligência e razão).
Isto está claro, por exemplo em Isaías 1:18 e Salmos 32:8-9.
"Vinde pois e arrazoemos ..." Is. 1:18
"Não sejais como... sem entendimento, ..." Sal. 32:9

Porém, quando pela razão não é possível compreender o fato bíblico, quando não há uma resposta nas escrituras, deverá fazer uso da fé, que é a confiança plena em Deus e não fazer suposições.

Comentário 2-3, clique aqui


Princípio IV
----------------
Ter em conta o Recurso Divino.

É tão importante como o anterior, veja que, em Isaías 1:18 Deus diz : "Vinde e arrazoemos...". O convite divino é para chegarmos à Ele e discutirmos o assunto da Salvação até o fim; até que acha entendimento. (Conforme a Bíblia na linguagem de hoje apresenta).
Isto é possível graças à presença entre nós da Terceira pessoa da trindade, o Espírito Santo de Deus.
Jesus mesmo esclareceu este assunto, em suas promessas, no evangelho de João:
"...o Espírito ensinará... e fará lembrar todas as coisas..." João 14:25-28. Ou "...convencerá do pecado, da justiça e do juízo" João 16:7-8. E ainda "...dará testemunho de Mim" João 15:26-27.

Comentário 2-4, clique aqui


Princípio V------------------
Conhecer a linguagem profética da Bíblia.Há um princípio que devemos conhecer:

I- As escrituras apresentam Promessas da parte de Deus que apontam para um cumprimento de promessas, revelado na própria Bíblia.

II- Nas escrituras achamos Profecias que apontam para um cumprimento das profecias confirmadas nas próprias escrituras.

III- Na bíblia são utilizadas inúmeras Figuras, tipos, sombras ou símbolos que apontam para realidades.
- Confira nos exemplos dos comentários a seguir.
--------------------------

Desculpe a repetição, porém é muito importante!

O plano propõe estes princípios bíblicos básicos que de forma nenhuma poderão ser deixados de lado em todo curso. Eles são essenciais para não desviar dos verdadeiros ensinamentos da palavra de Deus.

Com as bênçãos de Deus, vá em frente!

Professor novocbic

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratos pelo seu comentário.